segunda-feira, 24 de agosto de 2009

10 itens para demonstrar como SEO e vendas acabam se tornando sinônimos.


  1. Conheça a sua audiência: Conhecer a audiência significa saber as necessidades de seus usuários e como eles consomem seu produto. Muitas empresas não fazem a menor idéia das palavras e frases que seus consumidores utilizam para classificar ou encontrar seus produtos. Sabendo quem é e como consome fica mais fácil mapear o processo de decisão do consumidor.

  2. Preencha as expectativas: Isso envolve oferecer um ambiente confiável, pessoal e profissional para o seu negócio. Se um internauta utilizar frases específicas para encontrar o seu site e ao chegar no site essas palavras-chave não estiverem representadas causará uma grande frustração ao usuário. Um site precisa preencher, e se possível superar, as expectativas do internauta para obter sucesso.

  3. Conte uma história: De fato, histórias vendem, as pessoas adoram boas histórias. As histórias podem transmitir informações sobre o negócio, podem envolver e construir uma personalidade, conectam pessoas mostrando quem você é. São muito mais atraentes que um site arrojado, contudo frio.

  4. Crie uma necessidade: Muitos sites simplesmente apresentam seus produtos no formato “aqui está”, se você deseja utilizar esse método faça. Contudo, esse método simples e arcaico não funciona se você não for o único a oferecer aquela oportunidade, produto ou serviço. Mesmo depois de preencher alguma necessidade, você continua precisando criar uma necessidade para o produto na cabeça do prospect. Para isso a descrição do produto escrita a partir de palavras-chave relevantes é fundamental para criar uma necessidade ao prospect. Um bom conteúdo mantém o usuário interessado no produto, um usuário que tenha suas expectativas preenchidas ou superadas o ajudará a vender seu produto.

  5. Antecipe as objeções: Uma vez que o internauta identifique seu desejo, existem algumas objeções que podem afasta-lo do seu objetivo; preço, taxas, frete, cores, forma, etc. Uma forma de se antecipar as objeções do internauta é criar um conteúdo claro suficiente para quebrar essa barreira, palavras-chave bem aplicadas podem gerar tráfego para esse conteúdo, muitos consumidores procuram pelas suas objeções. Caso você consiga criar um conteúdo que quebre essas objeções estará aumentando o poder de tráfego e vendas dos seus produtos e aumentando o “long-tail” do site.

  6. Pergunte ao vendedor: Muitas vezes os vendedores colocam toda a sua informação fora do alcance das buscas e dos compradores, ou então posiciona a informação no site e deixa que o consumidor “se vire”. Sem dúvida isso afasta muitos usuários, internautas gostam de um canal de comunicação com o vendedor. Formulários de contatos, reviews de produtos, telefone de contato são elementos importantes que devem estar ao alcance dos usuários. O processo de aquisição de algo deve ser claro, direto e bem explicado para não criar mais uma dificuldade à venda.

  7. Feche com uma ação: Algo bastante similar ao item anterior, o fechamento deve sempre ser executado pelo comprador. A ação é o ponto de conversão; crie um fluxo de ações e conversões que você deseja que o usuário siga no site. Dê peso para essas ações do tipo; primária e secundária. Para finalizar não deixe que a comunicação termine após o usuário preencher um formulário, disponibilize links para outros produtos, artigos, FAQs e etc.

  8. Não contamine a sua água: Essa é uma lição para ser sempre seguida. Depois que você consegue a fidelização do usuário, pare de vender! Não sobrecarregue seus usuários de informação e ofertas. Deixe-o desfrutar o prazer daquela compra, usuário satisfeito sempre retorna. Não é preciso força-lo.

  9. Cale a Boca e escute: Esse é um ponto crítico, vendedores gostam de falar muito. Deixe o usuário a vontade, permita que ele estabeleça o tom da comunicação, deixe-o encontrar o seu caminho. Utilize testes de usabilidade e análise de resultados para certificar que seu site está cumprindo esse papel. Fico impressionado como a maioria dos sites não têm a mínima noção de como os usuários interagem com o seu site. Escute a sua audiência, pare de falar e permita que os usuários informem o que deve melhorar no site. Algumas horas de observação no comportamento de navegação dos seus usuários irá lhe fornecer muitas pistas.

  10. O cliente é rei: Esqueça a tese que o conteúdo e links é quem manda. Como sempre, quem manda é o cliente. Se seu site não reflete essa atitude, comece tudo de novo. A web é uma economia democrática, se um usuário não quiser utilizar seu site ele terá milhões de opções para substituí-lo, gastar seu tempo e dinheiro. Por isso o usuário deve ser tratado como rei, o conteúdo deve ser focado nas suas necessidades e não nas necessidades da sua empresa.

Para concluir: vendas on-line são mais semelhantes as off-line do que se imagina. SEO é uma ação de marketing, facilita que seus prospects encontrem produtos da sua necessidade no seu site. Produto não precisa ser algo tangível, conteúdo também é produto. Quando for pensar em estratégias de otimização faça algumas analogias à vida real. Afinal a tecnologia é um grande auxilio, mas o consumidor continua sendo real e tangível.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Prêmio Estilo Mulher 2017

O Prêmio Estilo Mulher foi  idealizado pela querida Darci Martins da TV Tudo Web que já vem realizando este prêmio há cinco anos eng...