sábado, 22 de agosto de 2009

O reverso da adversidade

Vamos a algo incontestável. VOCÊ NÃO PODE DECIDIR "SEMPRE" O QUE OCORRERÁ EM SUA VIDA. Existem fatos extremamente desagradáveis e indesejáveis que simplesmente surgem, nos asolam. Chame-os de adversidades, afinal são contrários, se opõem, são infortúnios. Mas existe uma outra verdade absoluta, e que você talvez saiba, mas não tem praticado: VOCÊ SEMPRE PODERÁ DECIDIR "COMO" PASSARÁ POR QUALQUER UM DESSES FATOS. É isso mesmo: Deus te deu opoder de tomar decisões sobre como encarar, enfrentar o que se põe à tua frente. A isso damos o nome de atitude.

Bem, introdução feita, ora de mergulhar e tratar um pouco sobre adversidades na vida, e sua postura diante delas. Antes dos meus comentários, seguem abaixo quatro citações clássicas sobre a adversidade, que com certeza você não vai encontrar chances de se postar adverso.

1) "A adversidade desperta em nós capacidades que, em circusntâncias favoráveis, teriam ficado adormecidas", Horácio.


2) "A pedra preciosa não pode ser polida sem fricção, nem o homem pode ser aperfeiçoado sem a adversidade", Provérbio chinês.


3) "Ainda não encontrei homem algum bem-sucedido na vida que não houvesse, antes, sofrido derrotas temporárias. Toda vez que um homem as supera, torna-se mental e espiritualmente mais forte. É assim que aprendemos o que devemos à grande lição da adversidade", Andrew Carnegie.


4) "É curioso como as contrariedades afetam de maneira diferente as pessoas. Elas são como o calor, que azeda o leite, mas adoça as maçãs", Thomas Edson.


A última citação acima, de Edson, seria mais que suficiente para nos apresentar o caminhao que deveríamos tomar diante das adversidades. Na verdade, a adversidade é um ponto inicial de uma bifurcação de nossa estrada de vida. As adversidades sempre nos fazem parar nossa caminhada. O que não dá para fazer é ficar parado diante dela, pensando em qual estrada tomar. Você tem que avançar por uma das duas estradas que surgem diante de você. A vida não pára, nem você. E que estradas são estas? Uma é a lamentação e autocomiseração. A outra é a da esperança e renovação. Tem gente que diante da adversidade reclama. Tem gente que proclama. Que tipo de gente é você? Você se azeda, ou se adoça?

Bem, aqui vão algumas dicas básicas de como agir diante da adversidade. Nada de fórmulas ou receitas de bolo, hein. Cada caso é um caso, cada pessoa um mundo. Portanto, vamos olhar para o proposto como princípios. Vamos?


a) PARE. Aconteceu algo? Então, calma! Dê tempo para refletir sobre os fatos, veja a visão dos outros. Se necessário chore, derrame suas lágrimas. Não bloqueie suas emoções. Isso faz um mal terrível. Mas não aja! Essa não é a hora. Faça como o apóstolo Paulo, que disse aos Efésios: "Irai-vos, mas não pequeis". Ou seja, sinta, mas não aja no sentimento.


b) ATITUDE POSITIVA. Não, nada de negar os fatos, nada de maquiá-los, dizendo que a morte de seu ente querido, ou sua demissão foram algo bom, maravilhoso. Ridículo, mentira! Sua mente jamais vai aceitar isso. Mas, ao mesmo tempo, você deve começar a se perguntar: o que posso tirar de bom desse fato ruim? O que posso aprender desta lição? Lembre-se da música: "Vivendo e aprendendo a jogar...nem sempre ganhando, nem sempre perdendo... mas, aprendendo a jogar".


c) AJA. Você somente sairá mais forte da situação se você der seqüência aos pensamentos positivos que cultivar em sua mente. Semente boa, em terra boa, só realmente é boa se der fruto bom. Por isso, frutifique em sua própria existência. Em síntese, viva as conclusões que chegou, as decisões que tomou: "Vou deixar de..."; "vou passar a..."; "vou começar hoje!"


Fique certo de uma coisa: A adversidade parece uma moeda de duas faces. Você decide qual das duas colocar para cima. Elas sempre andarão juntas. Mas somente uma brilhará ao sol. Exatametne a que você escolher. ESCOLHA!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Palestra abundância e prosperidade na ACSP

Tive a honra de mais uma vez participar do corpo de palestrantes do projeto abundância e prosperidade que foi realizado na associação com...