segunda-feira, 23 de novembro de 2009

Dicas de Etiqueta Empresarial


Ser bem-educado exige algumas atitudes fundamentais. Esmerar-se nas boas maneiras quando tiver que:
· Expressar-se verbalmente: jamais fale palavrões.

· Escrever cartas, cartões, memorandos ou bilhetes: dê sempre um cunho elegante e positivo nos textos.

· Manter amizades: lembre-se de sempre de ser gentil com os amigos e familiares nas datas importantes.

· Respeitar os ausentes: pessoas elegantes não perdem seu tempo com fofocas e comentários sobre a vida alheia.

· Tratar com pessoas socialmente carentes: não desconsiderar os menos favorecidos, tratar a todos com respeito independentemente da hierarquia.

· Conduzir os negócios conservando a ética e a honestidade em suas relações com clientes, empregados fornecedores.

· Dirigir e estacionar o carro: quem é grosseiro no trânsito, certamente será grosseiro em outras situações.


· Ceder espontaneamente o seu lugar para idosos, gestantes ou deficientes físicos.
· Cumprimentar e agradecer os profissionais que o transportaram.

· Entrar ou sair do táxi: cumprimentando o motorista ao embarcar, agradecendo ao sair e não fazendo questão de trocos irrisórios.

· No elevador: sabendo que em seu interior não se fuma, não se conversa nem se fala ao celular. Fundamental é cumprimentar o ascensorista ao entrar e agradecer ao sair.


Ser bem-educado é:

· Adotar práticas corretas de conduta e caráter.

· Cuidar da linguagem corporal, dos gestos, da expressão facial, da postura quando em pé ou sentado.
· Saber sentar, levantar-se, comer, apresentar corretamente as pessoas, usar cartões de visita, cumprimentar, presentear e ser presenteado, pedir licença, agradecer, dizer não, criticar sem ofender, ser pontual, conversar de forma agradável, ser um bom ouvinte e, principalmente, ter autocrítica e perceber quando deve desculpar-se.

Melhore sua Abordagem do Cliente



Como você aborda o seu cliente? Será que você não está o assustando ao invés de ajudá-lo. Sua forma de conduzir a abertura de venda é a mais importante de todo o processo de atendimento, se mal feita, a venda não se dará. Evite perder qualquer possibilidade usando linhas de abertura interessantes, estimulantes e criativas.

Para começar, use uma boa linha de abertura evitando frases já desgastadas, como "Posso ajudá-lo?" Pense bem o percentual de clientes que realmente só está olhando é muito pequeno, todos têm, no fundo, uma intenção de compra. O objetivo de uma boa abordagem é evitar que se estabeleça apenas um relacionamento comercial, ao invés de um relacionamento pessoal, que funciona melhor, quebrando a resistência natural dos clientes em relação aos vendedores. Linhas eficazes de abertura não tem ligação direta com as vendas, é melhor que estimulem uma conversa. Aja de uma forma mais amigável do que ameaçadora, assuma que os clientes não querem que você chegue muito perto, então evite andar em sua direção, qualquer posicionamento seu em frente ao cliente é entendido como invasão de espaço, tente ficar fora de sua rota direta. Clientes preferem vendedores ocupados pois imaginam que não sofrerão pressão de compra, mas o suficientemente disponíveis para responder suas perguntas. Uma maneira eficaz de abordagem é indagar "O que o traz à nossa loja hoje ?", mostrando-se solícito e realmente interessado em saber. Abrevie uma eventual sondagem sobre o cliente deseja, se ele se mostrar muito específico na procura do que quer e seja discreto no oferecimento de outras mercadorias.

E não se esqueça de que a abertura de vendas é a etapa mais importante de todo o processo da venda e a chave para o bom andamento de todo resto do atendimento. Fazendo este primeiro contato eficazmente, você reduz a resistência e desenvolve a capacidade de fazer perguntas de sondagens cada vez mais aprimoradas, que resultem na satisfação do cliente atendido e no bom êxito da sua ação de venda.

Extraido do livro: "Não obrigado. Estou só olhando!"

Desafios para o empoderamento das mulheres são discutidos na Câmara

Desafios para o empoderamento das mulheres são discutidos na Câmara DA REDAÇÃO O preconceito – discreto, muitas vezes – é ainda um d...