segunda-feira, 17 de setembro de 2012

A ELEGÂNCIA DO COMPORTAMENTO



"Existe uma coisa difícil de ser ensinada e que, talvez por isso, seja cada vez mais rara: a elegância do comportamento.

É um dom que vai muito além do uso correto dos talheres e que abrange bem mais do que dizer um simples obrigado diante de uma gentileza.

É a elegância que nos acompanha da primeira hora da manhã até a hora de dormir e que se manifesta nas situações mais prosaicas, quando não há festa nem fotógrafos por perto.

É a elegância desobrigada.
É possível detectá-la nas pessoas que elogiam mais do que criticam.

Nas pessoas que escutam mais do que falam. E quando falam, passam longe das maldades ampliadas no boca à boca; nas pessoas que evitam assuntos constrangedores porque não sentem prazer em humilhar os outros.

É possível detectá-la nas pessoas que não usam um tom superior de voz.
Elegante é quem demonstra interesse por assuntos que desconhece, é quem cumpre o que promete.
É elegante retribuir carinho e principalmente solidariedade.
Sobrenome, jóias e nariz empinado não substituem a elegência do gesto.
Não há livro que, por si só, ensine alguém a ter uma visão generosa do mundo, a estar nele de uma forma não arrogante.

Educação enferruja por falta de uso. Lembre-se de que colheremos infalivelmente aquilo que houvermos semeado. Se estamos sofrendo é porque estamos colhendo os frutos amargos das sementeiras errôneas. Fique alerta quanto ao momento presente. Plante apenas sementes de sinceridade e de amor, para colher amanhã os frutos doces da alegria e da felicidade. Cada um colhe exatamente aquilo que plantou.”


segunda-feira, 3 de setembro de 2012

10 passos para você se tornar o profissional do futuro

Qual será o profissional valorizado no futuro? O que o mercado de trabalho vai esperar de nós? Alguns estudos e previsões apontam que as dez dicas abaixo serão fundamentais para você se tornar o profissional que as empresas vão disputar daqui a algum tempo. Veja lá:



1 - Aderência à cultura

Que comportamentos, atitudes e posturas são valorizadas no ambiente em que você está inserido? Já pensou nisso? Antes, o fator mais importante na seleção de um profissional era o seu conhecimento técnico. Hoje, isso ainda existe, mas o mercado considera ainda mais a identificação e adaptação de um profissional à cultura da empresa. Isso significa que você pode ser um supertalento para a empresa X e trazer muitos resultados, mas pode não significar muito para a empresa Z. Qual a diferença? A cultura de cada uma. Dica: antes de tentar entrar numa empresa cheque se os seus valores estão alinhados aos dela. Se estiverem, sua vida lá poderá ser mais longa e mais produtiva.



2 - Trabalho remoto, com times multiculturais

Você sabe como se comunicar com pessoas de etnias diversas e construir uma rede de relacionamentos a partir dos diferentes canais que estão à sua disposição? Está realmente preparado para viver sem barreiras geográficas, lingüísticas, de fuso horário etc? Trabalho em home office com times multiculturais pode parecer simples e divertido, mas exige muito planejamento, disposição e organização. Parece brincadeira, mas não é. Portanto, prepare-se: seja fluente em vários idiomas (inglês, pelo menos), estude culturas diferentes, viaje sempre que possível e aprenda a se organizar para ser produtivo em qualquer lugar e a qualquer hora.



3 -  Rede de relacionamentos – busca de informações filtradas, precisas e utilizáveis

Você usa a internet para estabelecer contatos relevantes e se manter atualizado? É preciso ter cuidado para não ver seu tempo ser engolido pelo monstro da internet. Ou seja, ao ter à disposição tantas informações e com tamanha velocidade, você precisa selecionar, filtrar e manter o foco no que realmente importa.



4 - Capacidade de ir do operacional ao estratégico

A partir de uma atividade ou tarefa, como você faz para entender os impactos operacionais, táticos e estratégicos do seu trabalho? O profissional do futuro será aquele que consegue atuar no operacional e estratégico ao mesmo tempo. Ou seja, não haverá (não há) função em uma empresa que não exigirá que o profissional tenha parte do seu dia tomado por atividades operacionais, e não haverá (não há) função em uma empresa que não cobrará que o profissional consiga, a partir de uma atividade operacional, trazer à tona conteúdos estratégicos.



5 - Autoconhecimento como responsabilidade do indivíduo

Você busca oportunidades de autoconhecimento? Você pede feedback sobre o seu trabalho a pares, chefes e colegas? O profissional do futuro, que se destacará dos demais, será aquele que buscar novas oportunidades para se conhecer melhor.



6 - Apropriar-se do seu desenvolvimento profissional

Você participa ativamente de atividades extracurriculares e realmente se engaja nos treinamentos formais oferecidos pelas empresas? A responsabilidade sobre seu desenvolvimento profissional já não pertence mais à companhia em que você trabalha. A tendência é que ela esteja cada vez mais em suas mãos.



7 - Integração do papel profissional e social: ética e responsabilidade

Você busca manter uma coerência entre o que fala e o que faz, no trabalho e na vida pessoal? Para começar, não há mais a cisão entre o pessoal e o profissional, você está o tempo todo conectado com todas as suas esferas e é preciso ter coerência. Cuidado com sua exposição em redes sociais, elas dizem muito sobre você, quer você queira ou não!



8 - Capacidade de Interagir com públicos diferentes

Você busca oportunidades de trabalhar com pessoas de perfis e gerações diferentes? Você assume uma postura de aprendizado, ao se aproximar e interagir com profissionais que admira? Não é porque o jovem domina a tecnologia que pode desconsiderar os inúmeros aprendizados que pode ter na convivência com profissionais de outras gerações. Ok?



9 - Consciência para lidar com informações estratégicas e confidenciais

Você sabe discernir o que pode e o que não pode ser divulgado? Hoje em dia, tudo é compartilhado. No entanto, para que as empresas alcancem seus resultados, elas ainda dependem de informações confidenciais e isso significa não comentar com ninguém. Inclusive com amigos e familiares no almoço de domingo ou na mesa do bar...



10 - Integração com pessoas online e offline


Como você tem mantido seus contatos offline? Como você tem cuidado dos seus contatos online? O profissional do futuro consegue construir sua rede de relacionamentos reais e virtuais. Fazer o intercâmbio de uma para outra esfera (online e offline) também é fundamental!




Renata Damásio é formada em psicologia e pós-graduada em Mediação de Conflitos pela PUC – SP, com Especialização em Gestalt pelo IGSP. Há quatro anos no Grupo DMRH, faz parte do grupo de inovação da empresa e foi responsável pela criação e gestão do blog da Cia de Talentos. É consultora-sênior da CT.

segunda-feira, 27 de agosto de 2012

COMO CONDUZIR CONVERSAS AGRADÁVEIS.

A arte de conversar é uma habilidade, que pode ser aprendida, praticada e aperfeiçoada até pelos mais tímidos. Tudo é uma questão de relaxamento e preparação.
  - Aprenda a superar os obstáculos que geralmente acontecem em longas conversas. Vergonha, insegurança, nervosismo, problemas de linguagem e dicção podem ser minimizados com estudo, treinamento e até terapia.
  - Enriqueça seu cabedal de assuntos para conversas. Acontecimentos atuais, filmes e livros, gastronomia e restaurantes, música, psicologia humana e hobbies são fontes ricas. Pelo menos num desses assuntos procure se aprofundar.
- Pratique a arte de conversar com pessoas em quem confie. Tente novos assuntos, novas maneiras de falar e até improvisações durante a conversa.
  - Esteja bem informado. Leia jornais, revistas, livros, assista a novos programas de televisão.
- Procure se aprofundar em assuntos de interesse das pessoas que lhe são próximas e pratique falando sobre eles.
- Aprenda algumas frases de início de conversa, como: “Você sabe, outro dia eu tomei conhecimento de que a quantidade de mortes no Brasil por acidentes de carro em um ano é maior do que toda a Guerra do Vietnã?”, ou “Você viu a última apresentação daquela peça de teatro?”.
- Faça perguntas para outras pessoas que ajudarão a conversa a fluir. “É verdade que médicos geralmente detestam escrever?” ou “Você acha que uma campanha de desarmamento é necessária no Brasil?”.
- Demonstre interesse na conversa, com olhos, ouvidos e mente bem abertos para o que estiver sendo discutido. Mostre-se chocado, satisfeito ou impressionado com as frases.
- Procure ler as reações das pessoas a sua volta e a partir delas adeque sua conversa.
- Muitas pessoas gostam de falar sobre animais de estimação, comidas, decoração, casas, estrelas do cinema e TV, futebol. A maioria não gosta de discutir sobre salários, política, religião ou computadores. Mas isso é uma generalização que não vale em determinadas ocasiões.

ETIQUETA NA MONTAGEM DE UM CURRÍCULO.



Os currículos são impressos por meio dos quais um candidato a emprego se apresenta — à distância — para ser avaliado. Por isso mesmo os cuidados devem ser ainda maiores.
  A seguir, você terá algumas dicas de como montar o seu currículo de modo prático e eficiente, transmitindo, desta forma, uma imagem positiva e que não suscite dúvidas quanto a sua personalidade e talento.

  1. O texto deve ser claro, com o português correto, informações precisas e sem ambivalência e nem dubiedade de interpretações.
  2. Evite escrever na primeira pessoa do singular, “eu fiz”, “eu aconteci” etc. Isso pode causar impressão de arrogância e prepotência. Evite também adjetivos e utilize mais substantivos, sempre que possível acompanhados de números concretos. Se necessário recorra ao auxílio de livros ou revistas.
3. O currículo deve ter no mínimo de uma e no máximo 3 a 4 páginas. Se a sua experiência profissional ou estudos acadêmicos forem muito extensos, faça um resumo dos principais tópicos. Dica: acrescente, como primeira página, uma carta de apresentação.
4. Os dados pessoais devem ser colocados na página principal, ou primeira página (que não é a carta de apresentação). Basta colocar o nome completo, idade, estado civil, números de filhos ou dependentes. Se tiver cidadania é necessário mencionar. Não esqueça o endereço completo, telefone, celular e e-mail.
5. Seja claro e objetivo sobre a finalidade do envio do seu currículo e mencione o cargo pretendido e a área escolhida.
  6. Não desperdice espaço informando onde fez o curso ginasial ou colegial. Só o faça, é claro, se você estiver ingressando no mercado de trabalho. Dê enfoque maior aos cursos de formação profissional, graduação, pós-graduação ou especialidades que considere mais relevantes.
7. É muito importante que saiba uma ou mais línguas, de preferência o inglês e o espanhol, mas não diga o que não sabe. Se só escreve ou se só fala corretamente uma língua estrangeira, seja sincero. Nem sempre o conhecimento de idiomas estrangeiros é imprescindível.
8. Mencione as experiências profissionais adquiridas. Diga onde trabalhou, cargos ocupados, tempo de serviço etc. Se tem conhecimentos específicos, cite também.
9. A trajetória profissional deverá ser mencionada na primeira página, logo abaixo dos seus dados pessoais, para que uma simples olhada do leitor permita-o conhecer e avaliar sua trajetória.
10. Há quem diga que o salário não deve ser mencionado num currículo, pois ele se torna uma possível barreira. Mas há empresas que querem agilizar. Por isso mesmo este item fica a critério de cada um.

Observações importantes

- Não mande fotos no currículo, a menos que sejam pedidas.
- É ideal, antes de enviar o currículo, que algum amigo ou profissional experiente analise. Talvez você precise fazer alguns reparos.
- Os portadores de deficiência física devem mencionar em seu currículo que tipo de deficiência possuem.

ETIQUETA PARA REUNIÕES


Em se tratando de reuniões, alguns cuidados podem ser tomados. Por exemplo, a duração da reunião. É fundamental definir, sempre que possível, quanto tempo as entrevistas vão durar. Normalmente, quem deve definir o tempo é o anfitrião. Isso se faz já no começo da conversa. Não é falta de educação. Pelo contrário, é uma maneira de situar as pessoas e tornar a reunião mais objetiva.
Veja um exemplo de como proceder:
  Executivo, recebendo o visitante: — … realmente eu estou muito interessado no seu projeto… Ah… eu reservei até às onze e meia para esta reunião, está bom pra você?

“Um detalhe importante: quem convida ou convoca a reunião é sempre o chefe do encontro. É ele quem dá a direção da conversa.”

A pontualidade

A falta de pontualidade é uma gafe terrível. Sabemos que, às vezes, é complicado chegar no horário por causa do trânsito, da distância.

Mas isso tem que ser previsto sempre que marcamos um encontro com alguém. Pior ainda é se você for o anfitrião. Se você convida alguém para um almoço ou uma conversa de negócios, não pode chegar atrasado. Você não tem esse direito. É claro que, muitas vezes, o atraso será inevitável. Então, deve-se pelo menos manter o profissionalismo e avisar por telefone, imediatamente, que se atrasará, explicando o motivo.
Isso é profissionalismo e elegância.

A gafe do celular

Nada é pior do que atender o celular durante uma reunião. É algo horroroso. É falta de educação atendê-lo, a não ser em casos especiais.
Digamos que o executivo vai para uma reunião e sua mulher está no hospital. Bom, nesse caso, é de bom tom avisar aos demais que o celular ficará ligado e explicar por quê. E então atender somente as ligações que vierem do hospital.
  Fora isso, o educado é desligar o celular. Aliás, qualquer forma de interrupção deve ser evitada. Se você recebe uma pessoa na sua sala, é horroroso atender telefonemas durante a conversa.

ETIQUETA NO VESTIR

Trajes Masculinos

Esporte: camisa sem gravata ou suéter de malha.
  Esporte Completo: acrescenta-se o blazer ou paletó esportivo acompanhado de gravata esporte.
Passeio Completo: terno padrão único para homens mais formais.
  Recepção: terno escuro, camisa branca, gravata discreta. Rapazes ou homens jovens que queiram sair mais descontraídos tendem a abolir a gravata, usando camisa lisa e camiseta branca.
Para Entrevistas: opte por roupas sóbrias, não usando e nem misturando cores vivas. O sapato deve combinar com o cinto, e nunca use meias claras com calças escuras.

Trajes femininos

Esporte: calça comprida, bermuda. Saia e blusa. Não se deve usar este tipo de roupa em cerimônias oficiais.
Esporte Completo: são os tailleurs, vestidos e chemisier.
Passeio Completo: usa-se vestido, tailleur, sapato scarpin; pode acompanhar uma bolsa pequena combinando com o sapato e/ou cinto.
Recepção: o traje de recepção é feito por vestidos de deux pièces (saia/blusa, ou tailleur) em tecidos nobres.
Para entrevistas: evite roupas decoradas ou curtas, prefira roupas sóbrias e discretas; evite as roupas de tecidos transparentes ou muito justas.

ETIQUETA AO TELEFONE

Ter bons modos ao telefone pode fazer uma diferença enorme na carreira de uma pessoa.

Veja a seguir como evitar alguns erros muito comuns, que são cometidos, inclusive por executivos experientes:

  1 – Ao atender ao telefone, diga o seu nome e pergunte “em que posso ajudar?”. Evite perguntar “quem fala?”. Só faça esta pergunta se não conseguir identificar quem está falando.
 2 – Se a pessoa se identificar usando o título de doutor, professor, etc., trate-o pelo título, nunca somente pelo nome.
3 – Enquanto estiver falando ao telefone, não faça outras coisas como digitar, mexer com papéis etc. A pessoa do outro lado, com certeza, vai perceber e pode achar que você não está lhe dando a devida atenção.
4 – Não coma enquanto estiver ao telefone. Mesmo o som de uma simples bala, chiclete ou pastilha é percebido pelo interlocutor e pode ser interpretado como pouco caso seu.
5 – Não tussa, espirre nem assoe o nariz diretamente diante do telefone. Desculpe-se e afaste-se do aparelho por alguns instantes.
6 – Se precisar deixar o aparelho por alguns instantes, coloque-o com cuidado sobre a mesa para não fazer barulho.
7 – Durante uma reunião na sua sala, se o telefone tocar, peça licença aos demais, atenda e, ao desligar, desculpe-se pela interrupção.
  8 – Se você recebeu a ligação e precisa de algum tempo para dar uma resposta, comprometa-se a ligar, informando quando e a que horas telefonará.
9 – Já se foi você que fez a ligação, e a outra pessoa precisa de um tempo para dar uma resposta, pergunte quando e a que hora você pode voltar a ligar.
10 – Sempre que ligar ou atender o telefone, esqueça seus problemas pessoais.

quarta-feira, 18 de julho de 2012

30 DICAS PARA ESCREVER BEM



1.    Deve evitar ao máx. a utiliz. de abrev., etc.
2.    É desnecessário fazer-se empregar de um estilo de escrita demasiadamente rebuscado. Tal prática advém de esmero excessivo que raia o exibicionismo narcisístico.
3.    Anule alterações altamente abusivas.
4.    não esqueça as maiúsculas no início das frases.
5.    Evite lugares comuns como o diabo foge da cruz.
6.    O uso de parênteses (mesmo quando for relevante) é desnecessário.
7.    Estrangeirismos estão out; palavras de origem portuguesa estão in.
8.    Evite o emprego de gíria, mesmo que pareça Nice, sacou??..então valeu!
9.    Palavras de baixo calão podem transformar o seu texto.
10.    Nunca generalize: generalizar é um erro em todas as situações.
11.    Evite repetir a mesma palavra, pois essa palavra vai ficar uma palavra repetitiva. A repetição da palavra vai fazer com que a palavra repetida desqualifique o texto onde a palavra se encontra repetida.
12.    Não abuse das citações. Como costuma dizer um amigo meu: “Quem cita os outros não tem idéias próprias”.
13.    Frases incompletas podem causar
14.    Não seja redundante, não é preciso dizer a mesma coisa de formas diferentes; isto é, basta mencionar cada argumento uma só vez, ou por outras palavras, não repita a mesma idéia várias vezes.
15.    Seja mais ou menos específico.
16.    Frases com apenas uma palavra? Jamais! Nunca.
17.    A voz passiva deve ser evitada.
18.    Utilize a pontuação corretamente o ponto e a vírgula pois a frase poderá ficar sem sentido especialmente será que ninguém mais sabe utilizar o ponto de interrogação
19.    Quem precisa de perguntas retóricas?
20.    Conforme recomenda a A.G.O.P., nunca use siglas desconhecidas.
21.    Exagerar é cem milhões de vezes pior do que a moderação.
22.    Evite mesóclises. Repita comigo: evitá-las-ei!
23.    Analogias na escrita são tão úteis quanto  chifres numa galinha.
24.    Não abuse das exclamações! Nunca!!! O seu texto fica horrível!!!!!!
25.    Evite frases exageradamente longas, pois estas dificultam a compreensão da ideia nelas contida e, por conterem mais que uma idéia central, o que nem sempre torna o seu conteúdo acessível, forçam, desta forma, o pobre leitor a separá-la nos seus diversos componentes de forma a torná-las compreensíveis, o que não deveria ser, afinal de contas, parte do processo da leitura, hábito que devemos estimular através do uso de frases mais curtas.
26.    Cuidado com a hortografia, para não estrupar a língúa portuguêza.
27.    Seja incisivo e coerente, ou não.
28.    Não fique escrevendo (nem falando) no gerúndio. Você vai estar deixando seu texto pobre e estar causando ambigüidade, com certeza você vai estar deixando o conteúdo esquisito, vai estar ficando com a sensação de que as coisas ainda estão acontecendo. E como você vai estar lendo este texto, tenho certeza que você vai estar prestando atenção e vai estar repassando aos seus amigos, que vão estar entendendo e vão estar pensando em não estar falando desta maneira irritante.
29.    Outra barbaridade que tu deves evitar Che, é usar muitas expressões que acabem por denunciar a região onde tu moras! ..nada de mandar esse trem...vixi..entendeu bichinho?
30.    Não permita que seu texto acabe por rimar, porque senão ninguém irá agüentar já que é insuportável o mesmo final escutar, o tempo todo sem parar.

segunda-feira, 23 de abril de 2012

Dicas de marketing pessoal nas mídias sociais







Será que você está usando as mídias sociais a seu favor? Que tipo de imagem está passando para seus seguidores e profissionais da área em que atua? Você tem feito o seu marketing pessoal on-line através do Facebook e Twitter?
Antes de falar do marketing pessoal no ambiente on-line, vamos entender o que é o “marketing pessoal” como um todo. O consultor de estratégias de comunicação e marketing, Mário Persona, define o Marketing pessoal como:

“Uma forma de você agregar valor a si mesmo por meio de uma observação sistemática do ambiente onde você atua, das expectativas que as pessoas têm de você, e podemos até chamá-las de ‘clientes’, e da melhor maneira de atender a essas expectativas com um comportamento adequado.”
Resumindo, o produto é você! E toda estratégia e tática será usada para te promover diante do seu público-alvo, que pode ser desde familiares e amigos a pessoas influentes na sua área profissional. A imagem que você formará diante desses públicos deve ser a mesma, visto que hoje, um grande amigo seu pode está conectado a um amigo de um grande empresário.
Persona ainda diz que, devemos ter ciência dos nossos pontos fortes e fracos e conhecer nossa concorrência. Enfim, toda a técnica de análise que utilizamos para um produto em um plano de marketing deve ser usada no marketing pessoal.
E na era digital, qual seu plano de marketing pessoal?
Pesquisas já mostraram que setores de RH e empresários visitam os perfis nas redes sociais on-line dos candidatos a vagas de emprego. E que comunidades como “odeio acordar cedo, “odeio meu chefe”, queimam o filme de muita gente na hora de ser escolhido. Você pode ter um currículo maravilhoso, mas a sua atitude nas mídias sociais pode te atrapalhar na hora de conseguir um bom emprego.

Em redes sociais on-line voltadas para o profissional, como o Linkedin, o objetivo já está bem claro. Você apenas deve publicar informações sobre suas habilidades profissionais. Deve-se ter cuidado ao integrar esta rede a outras, como o Twitter, muitas vezes o que você publica lá não interessa a sua rede no Linkedin. E acredito que nem devo dizer aqui que não vale mentir, afinal na prática a sua mentira pode cair.

A consultora de carreira e imagem, Erika Saab, dá algumas dicas de uso do Linkedin:
* Jamais envie solicitações diretas para um usuário só porque ele trabalha na empresa em que você deseja trabalhar, solicitações diretas incluem mensagens na página do usuário e envio de emails para o mesmo, contendo currículos ou não, para falar do seu interesse pela empresa e pedindo indicações. Isso só é permitido se o mesmo estiver divulgando uma vaga e solicitando que enviem propostas para um email que ele tenha disponibilizado para isso.
* Se existe o interesse específico em atuar numa determinada empresa, acho que a melhor forma de ser “visto” por ela no Linkedin é participando dos fóruns na página da mesma.
* Nunca adicione um profissional de RH para depois ficar pedindo emprego para ele, isso é realmente muita “queimação” e corre o risco da pessoa colocar seus emails como spam ou te bloquear, tirando totalmente as suas chances de agir da forma correta quando uma oportunidade real aparecer.
* Nem todo mundo sabe, mas o Linkedin tem um lugar específico para busca de vagas divulgadas por consultorias de RH e empresas em geral, é só entrar na guia Empregos. Note também que o próprio Linkedin tem um sistema de envio de vagas que estejam de acordo com o seu perfil (formação, experiência, região…), estas aparecem logo abaixo de Vagas que talvez possam interessá-lo (a).

Mas e em mídias sociais como Orkut, Facebook, Twitter?
Acredito que antes de criar um perfil nessas redes, você deve pensar por que está criando aquele perfil. Quero aproveitar esses espaços para me promover como profissional ou reencontrar amigos e usar para o entretenimento? Defina seus objetivos de uso para cada uma delas, gerencie os perfis ao seu favor, e deixe-os claro para você e para quem te segue ou te adiciona.
A sua imagem nas redes on-line é você quem constrói através do que publica e compartilha. Os links, fotos, vídeos, compõem o produto que é você diante das pessoas que estão adicionadas na sua rede.
A internet não é “terra sem lei”, já vimos profissionais serem despedidos por publicarem o que não deveriam em seus perfis. Mas, então, devo ser um robô? Não posso expressar minha opinião nas redes? Claro que pode e deve, mas pense antes de clicar no botão enviar. Erika Saab dá um conselho interessante:
“Use-as com sabedoria e antes de dizer ou mostrar algo, pense se você faria isso num auditório lotado com centenas de pessoas conhecidas e desconhecidas, colegas de trabalho, chefes, parentes, amigos de infância, empresários, políticos… Porque ao tornar algo público numa rede social, sem uso de filtros de privacidade, seja uma imagem, uma frase, um texto, uma opinião, é mais ou menos isso que você está fazendo!”
Erin Biba, correspondente da revista Wired, em um texto recente disse que: “Every time you post something on Twitter, Facebook, Tumblr, or Instagram, you’re influencing—or trying to influence—how the world views you.” (“Sempre que você posta algo no Twitter, Facebook, Tumblr, ou Instagram, você está influenciando – ou tentando influenciar – a forma como o mundo vê você”).
E é verdade. Estão todos fazendo o seu marketing pessoal nas redes. Uns vivem de aparência, outros possuem uma estratégia e objetivo definido. Querem se promover e conseguir se destacar nesse mundo competitivo. Erin Biba em outra parte do texto diz: “Mídia Social não é sobre conversar com pessoas que você conhece. É sobre marketing pessoal. Não é social, é mídia.”

É um espaço novo e barato de se promover. Mas não viva apenas de aparências. Não seja apenas os links, fotos e vídeos que compartilha. Seja muito mais que isso. Invista em cursos, estude, leia, aprimore suas habilidades antes de fazer o seu marketing pessoal nas redes on-line. Mário Persona diz para não “criar meios de promoção, quando o fruto ainda não está maduro, só irá criar uma percepção ruim no mercado”.
Algumas dicas para seu marketing perssoal nas mídias sociais
Seja humilde. Esteja disponível para os outros. Você só consegue chegar a algum lugar com esforço próprio e através daqueles que te enxergam com algum diferencial, e isso só é possível caso você se mostre acessível.

Defina seu objetivo, produza conteúdo de qualidade em um blog, faça uma boa curadoria de conteúdo no seu Facebook e Twitter, expresse sua opinião (com bom senso), conecte-se, interaja com pessoas influentes, esteja aberto a debates, critique com fundamento, essas podem ser algumas táticas de uma boa estratégia para o marketing pessoal nas redes sociais on-line.

Fonte: Curso de E-commerce

10 Leis do Marketing nas Mídias Sociais



Como trabalhar sua marca nas mídias sociais? Para os pequenos empresários pode parecer um desafio muito grande entrar neste universo e trabalhar com ferramentas tão dinâmicas e novas. Se por um lado tudo parece assustador, por outro a quantidade de informações e cases podem ajudá-lo a montar uma estratégia e começar a vislumbrar sua empresa nas redes sociais.
O guia divulgado no portal Entrepreneur pela especialista Susan Gunelius é um exemplo, ela é presidente da Creative KeySplash Inc.. Para ela, os empreendedores devem aproveitar as redes sociais para criar um buzz em torno de sua marca, para isso é preciso investir em conteúdo de qualidade.
Susan preparou um guia com as 10 leis do marketing em mídias sociais, confira:
1. A Lei de Escutar

O sucesso em mídia social e marketing de conteúdo depende mais de ouvir do que de falar. Leia o conteúdo do seu público alvo e participe de discussões para saber o que é importante para eles. Só então você poderá criar conteúdos e conversas que agreguem valor aos seus clientes e prospects.
2. A Lei do Foco

É se especializar do que ser “pau para toda a obra”. Uma mídia social altamente focada e uma estratégia de marketing de conteúdo destinam-se a construir uma marca forte. Elas terão mais chance de sucesso do que uma estratégia global que tenta ser tudo para todas as pessoas.
3. A Lei da Qualidade

Qualidade triunfa sobre a quantidade. É melhor ter mil contatos on-line que leem, compartilham e falam sobre o seu conteúdo que 10 mil conexões que desaparecem depois de se conectar com você apenas uma vez.
4. A Lei da Paciência

Resultados em mídias sociais e marketing de conteúdo não acontecem da noite para o dia. Embora seja possível fazer ações relâmpago, é muito mais provável que você precisa comprometer-se a longo prazo para alcançar resultados.
5. A Lei da Composição

Se você publicar conteúdo de qualidade e trabalhar para construir a sua audiência online, seus seguidores irão compartilhar seu conteúdo com seus amigos no Twitter, Facebook, LinkedIn, seus próprios blogs e muito mais.
Este compartilhamento e discussão sobre seu conteúdo abrem novos pontos de entrada para os motores de busca. Assim seu conteúdo estará acessível a um número cada vez maior de pessoas.
6. A Lei da Influência

Dedique tempo para os influenciadores online em seu mercado, que têm um público de qualidade e podem estar interessados em seus produtos, serviços e negócios. Faça contato com as pessoas e trabalhe para construir relacionamentos com eles.
Estes contatos podem compartilhar seu conteúdo com seus próprios seguidores, o que poderia colocar você e sua empresa na frente de um público novo enorme. Lembre-se: para isso a informação deve ser útil.
7. A Lei do Valor

Se você gastar todo seu tempo nas mídias sociais falando sobre seus produtos e serviços, as pessoas vão parar de ouvir. Você deve adicionar valor à conversa. Se concentrar menos em conversões e muito mais na criação de conteúdo surpreendente e desenvolver relacionamentos com pessoas influentes online.
8. A Lei de Reconhecimento

Você não iria ignorar alguém que o aborda pessoalmente, por isso você não deve ignorá-los online. Construção de relacionamentos é uma das peças mais importantes do sucesso em mídias sociais, por isso sempre reconheça e converse com cada pessoa que chega a você.
9. A Lei de Acessibilidade

Não publique o seu conteúdo e depois desapareça. Esteja disponível ao público. Isso significa que você precisa publicar conteúdo de forma consistente e participar das conversas. Se você não estiver disponível seu público não hesitará em abandoná-lo.
10. A Lei da Reciprocidade

Você não pode esperar que os outros compartilhem o seu conteúdo e falem sobre você se você não fizer o mesmo por eles. Assim, uma parte do tempo que você gasta em mídias sociais deve ser focado em compartilhar e falar sobre o conteúdo publicado por outros.
Fonte: Blog do E-commerce

quinta-feira, 29 de março de 2012

10 dicas para arrasar em apresentações e seminários





Confira alguns conselhos que irão te ajudar a manter o público entretido, convencer a banca de avaliadores e acalmar a ansiedade
A maioria das apresentações, seja em aulas expositivas ou de trabalhos acadêmicos, é muito chata. Normalmente, os oradores têm dificuldade em transmitir o conteúdo proposto sem serem monótonos ou ficarem nervosos demais. Se você precisa se preparar para apresentar um trabalho escolar, monografia ou dar uma aula, não fique na mesma situação.
Confira a seguir 10 dicas para que você faça uma apresentação interessante e convincente, com muita competência:
Como fazer apresentações: 1) Construa uma história
Apresentações que apenas "jogam" informações para os ouvintes sem contextualização ou significado são muito chatas. Ao invés de fazer algo assim, conte uma história. Faça uma introdução com alguma ilustração que exemplifique aquilo que você quer transmitir. Você pode usar pessoas da plateia como personagens, por exemplo. Esse tipo de método não apenas entretêm a audiência, como também facilita o entendimento.

Como fazer apresentações: 2) Mantenha a relevância
Platéias só prestam atenção para histórias e tópicos que são imediatamente relevantes. Considere o tipo de avaliação que você quer receber, ou o produto que deseja vender, e ao redor desse objetivo desenvolva seu tópico.

Como fazer apresentações: 3) Faça introduções (muito) curtas
Um falatório que descreva você, sua empresa ou pesquisa, como você chegou a esse assunto, etc, apenas entendia as pessoas. Mantenha sua introdução apenas para o que for obrigatório para avaliação e entendimento do assunto, e não passe disso.

Como fazer apresentações: 4) Comece com uma revelação ou choque
Introduza seu discurso com dados de um fato chocante, uma revelação surpreendente ou uma perspectiva inédita e única que naturalmente te leve para a mensagem que você quer passar.

Como fazer apresentações: 5) Faça discursos curtos e enxutos
Qual foi a última vez que você ouviu alguém reclamar por que uma palestra foi muito curta? Diminua pela metade o tempo de apresentação que você planejou originalmente. Não se esqueça que quando estamos nervosos falamos mais do que planejado. Você deve levar isso em conta também.

Como fazer apresentações: 6) Use fatos e não generalize
Conceitos confusos refletem pensamentos confusos. Reforce seus argumentos com histórias e dados que sejam quantificáveis, verificáveis, relevantes e interessantes.

Como fazer apresentações: 7) Use planos de fundo simples
Fundos de plano em apresentações digitalizadas devem ser simples e limpos. Imagens muito detalhadas apenas dificultam e distraem a atenção dos ouvintes. Use um fundo simples, de uma cor neutra e básica.

Como fazer apresentações: 8) Use fontes legíveis
Da mesma forma que os planos de fundo, as fontes também devem ser básicas. Além do estilo, as fontes devem ter a cor e o tamanho ideias. Use tamanhos grandes e fonte simples, como a Arial. Evite negritos, itálicos ou usar apenas letras MAIÚSCULAS.

Como fazer apresentações: 9) Não exagere nos efeitos
Você deseja que seu público lembre-se de sua mensagem e não de quantos efeitos especiais você usou para transmiti-la. Em quase todos os casos, quanto mais simples melhor. Não exagere em efeitos de transição de slides ou movimentos do texto.

Como fazer apresentações: 10) Cheque seu equipamento com antecedência
Essa dica vale, principalmente, para quem for usar recursos digitais. Se você for usar o PowerPoint, projetores e pen-drive ou CDs, garanta que estão todos configurados corretamente e funcionando. Não se esqueça de fazer uma cópia online de seu arquivo, caso você perca a apresentação em seu pen-drive, assim poderá consultá-la de qualquer lugar. Quando chegar ao local da apresentação, confira todos os equipamentos, cabos e tomadas. Dessa forma, você não irá passar por surpresas e poderá fazer sua apresentação sem preocupar-se com imprevistos.


Fonte: Universia Brasil

20 maneiras de promover a sua fan page no Facebook

Veja 20 dicas que podem te ajudar divulgar a sua página e aumentar seu número de fãs na rede social sem ser chato ou insistente

Você vai precisar educar seus fãs e ensiná-los a encontrar você no Facebook

Você quer encontrar maneiras criativas de divulgar a sua página no Facebook? A fan page pode ser uma das ferramentas mais valiosas para interação com os seus seguidores. A parte mais difícil é fazer com que eles saibam disso.


A não ser que você seja uma companhia muito famosa como a RedBull ou a Coca-Cola, você vai precisar educar seus fãs e ensiná-los a encontrar você no Facebook.

Veja a seguir 20 dicas que podem te ajudar neste processo:

1. Para promover sua fan page: Coloque a URL na assinatura do seu e-mail
Quantos e-mails você envia por dia? Imagine que cada e-mail enviado é a chance de que alguém novo conheça a sua página.

2. Para promover sua fan page: Escreva um post em seu blog sobre a nova página
Dê aos seus leitores cinco bons motivos para que eles entrem na sua fan page. Não implore, apenas dê boas razões para que eles se dirijam a sua página.

3. Para promover sua fan page: Coloque tags de outras páginas bem visitadas
Quando for atualizar sua página, coloque tags de outras páginas relacionadas que você sabe que têm um bom número de visitas. isso pode fazer com que os frequentadores das outras páginas vejam a sua fan page.

4. Para promover sua fan page: Peça aos seus seguidores do Twitter que entrem na sua página
Como no blog, dê motivos para que seus followers entrem na sua página. Pense no Twitter como um convite para levar seus seguidores para sua fan page.
 
5. Para promover sua fan page: Invista em anúncios no Facebook
São fáceis do que você imagina. E você pode gastar tão pouco quanto gostaria, com eles.

6. Para promover sua fan page: Coloque um widget da sua fan page no seu site ou blog
Você vai se surpreender com a quantidade de pessoas que simplesmente não têm conhecimento da sua página. Inserir um widget no seu site ou blog colocará sua página na cara de todos os seus leitores.

7. Para promover sua fan page: Customize a sua URL
Vaidade com a sua URL é uma maneira fantástica de fazer com que sua fan page seja lembrada.

8. Para promover sua fan page: Coloque a sua URL nos seus cartões de visita
Combine as informações online e offline e permita que as pessoas que você conhece fora do mundo virtual também saibam sobre a sua página.

9. Para promover sua fan page: Coloque o link no seu perfil pessoal no Facebook
Coloque o endereço na seção de links. Esse é um jeito "leve" de vender seu endereço, deixando que seus amigos saibam, passivamente, sobre a sua página. Você pode ter se esquecido, mas as pessoas verificam o seu perfil.

10. Para promover sua fan page: Aproveite o poder da sua equipe
Peça para que todos os funcionários da sua equipe coloquem o endereço da fan page dentro de seus perfis pessoais.

11. Para promover sua fan page: Peça que seus fãs postem link
Peça para todos os fãs da sua página divulgarem o endereço em seus perfis pessoais. Mesmo que você peça esporadicamente, as pessoas gostam de ajudar, então use o poder dos seus seguidores para gerar resultados.

12. Para promover sua fan page: Coloque tags nos seus vídeos no Youtube
Se você faz vídeos convincentes como parte da sua estratégia de marketing de conteúdo, aproveite alguns momentos e coloque links da sua fan page nos finais dos vídeos que você publica no Youtube.

13. Para promover sua fan page: Coloque a URL da sua fan page no background do Twitter
Muitos twitters ainda usam a versão da web. Nestes, o background é uma peça fundamental no visual da página. Aproveite essa necessidade e disponibilize o link da sua fan page lá. Use uma rede social para promover a outra!

14. Para promover sua fan page: Faça os seus seguidores se sentirem bem vindos
Use a rede social para mostrar aos seus fãs que eles também serão bem atendidos no espaço físico do seu empreendimento.

15. Para promover sua fan page: Use a sua página
Use a ferramenta "Fale com os seus fãs". Com a ferramenta integrada à página de fãs, o Facebook permite que você importe arquivos de contatos do Hotmail, Yahoo, etc. É uma ferramenta útil para quando você está começando e quer chamar a atenção de pessoas que você já conhece.

16. Para promover sua fan page: Inclua uma "caixa de curtir"
Coloque uma "caixa de curtir" na barra de seu site ou blog para que as pessoas possam interagir. Mas não se esqueça de permitir que seus leitores saibam quantos de seus amigos também "curtiram" a página.

17. Para promover sua fan page: Use palavras-chave específicas do GoogleAdWords
Use palavras-chave baseadas e direcionadas para a sua página e seus fãs.

18. Para promover sua fan page: Redirecione os seus convidados para a sua fan page
Use sites que oferecem serviço de redirecionamento de URL e leve os visitantes de seu site ou blog para a sua página no Facebook.

19. Para promover sua fan page: Coloque sua URL nas suas apresentações de slide
Use a última página da apresentação de slides para fornecer as suas informações, entre elas o endereço da sua fan page. A maioria das pessoas já possui uma conta no Facebook, por isso, esta é uma maneira fácil de entrar em contato.

20. Para promover sua fan page: Convide seus amigos
Está é a última dica por um motivo: Dê um tempo aos seus amigos. Você tem outras 19 opções para promover a sua página, deixe esta para grupos mais fechados. Não deixe que esta seja sua única opção.

Fonte: Universia Brasil

segunda-feira, 12 de março de 2012

Motivação e sucesso em vendas

André José da Silva
É impossível ter sucesso em vendas sem motivação. Um vendedor sem motivação perde o poder de persuasão e não consegue mostrar para o cliente, com entusiasmo, as vantagens e os benefícios que o seu produto oferece. Seguem 5 dicas para obter sucesso e potencializar a sua motivação em vendas:
1. Se apaixone por vendas e o sucesso estará ao seu alcance — Sentir prazer e orgulho em vender é o primeiro e o mais importante passo que o vendedor deve dar para chegar ao sucesso. O que representa para você ser um vendedor? Você gosta de se relacionar com pessoas? Sente prazer em resolver os problemas dos clientes? Acorda feliz para ir trabalhar? Pensa no sucesso do cliente antes do seu? Se as respostas forem positivas, você é um apaixonado por vendas. O vendedor que tem paixão por vendas demonstra crença no seu produto, na sua proposta e, principalmente, nele mesmo.
2. Evite a desmotivação — Não deixe que detalhes desagradáveis no seu dia comprometam a sua vontade de vender, de atingir as suas metas, seus objetivos e realizações que estão propostas em sua mente. Uma pergunta: Você acredita em sucesso sem perseverança? Acha que o dia é feito só de momentos positivos? Se a resposta for não e você compreender que isto faz parte do processo de crescimento, a desmotivação irá desaparecer da sua vida.
3. Promova a felicidade interna — Faça uma lista das coisas boas e ruins que você tem na vida. Provavelmente, terá uma ótima surpresa na coluna de coisas positivas e ela deve superar as negativas; portanto, coloque no papel e sinta todas as conquistas que foram realizadas com o seu esforço pessoal. “A felicidade está na somatória de pequenas conquistas diárias.”
4. Busque a automotivação diariamente — O que mais lhe motiva em vender? Família? Crescimento profissional? Conquistas materiais? A satisfação do cliente? Superar objeções? Vencer as adversidades? Atingir as metas? Ser reconhecido como um grande vendedor? Pense nisso e coloque na sua agenda os principais motivos que fazem você buscar o sucesso em vendas e leia esse check-list de motivos todos os dias.
5. Procure pensar na sua trajetória profissional — Lembra quando você começou a trabalhar com vendas ou na profissão que era exercida naquele determinado momento? Começou com medo, receio, dúvidas, insegurança e aos poucos foi entendendo as suas atividades, ganhou confiança, adquiriu experiência e foi vendo que era capaz de conseguir cumprir os seus objetivos profissionais. No decorrer de todo esse tempo, você aprendeu muitas coisas e hoje existe uma trajetória que eu espero que seja de conquistas, tanto pessoais como profissionais e isso deve servir de muito orgulho e satisfação para que você tenha na balança da motivação os aspectos positivos que foram alcançados no decorrer da sua vida.

Prêmio Estilo Mulher 2017

O Prêmio Estilo Mulher foi  idealizado pela querida Darci Martins da TV Tudo Web que já vem realizando este prêmio há cinco anos eng...